sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

A Misteriosa Caroline Lavelle num tema oriental CΑλεξάνδρεια Ευανθία Ρεμπούτσικα

video
Caroline Lavelle estudou no Royal College of Music, em Londres, e iniciou sua carreira em meados dos anos 80, tocando música barroca num grupo chamado Humouresque. Em 1992, Lavelle contribuiu - cantando e tocando violoncelo - na música "Home of the Whale", do grupo Massive Attack.
Em 1995, em uma parceria com o produtor musical e seu amigo William Orbit, Lavelle lançou seu primeiro álbum solo, Spirit.
Em 2001, ela lançou seu segundo álbum, Brilliant Midnight, e em 2004, seu terceiro álbum, A Distand Bell. Ambos foram produzidos por Lavelle.
Atualmente, Lavelle vive e trabalha no sul da Inglaterra, e está trabalhando em seu quarto álbum.
No entretanto tem trabalhado com nomes como Vangelis, Peter Gabriel,The ChieftainsRadioheadLoreena McKennitt , Hector Zazou outros. Ver Mais 

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

" Como árvore que sou", lindo poema de Lília Tavares e Joaquim Pessoa, excelentemente dito por José-António Moreira

video
Lília Tavares, psicóloga clínica, há 22 anos a trabalhar na reabilitação de jovens e adultos.
Casada e mãe de dois filhos, frestas de luz que a vida lhe deu. Unida à Poesia desde os treze anos, publicou em 1979 'Fusão Crepuscular e outros Poemas' em edição de autor. Participou, a convite, numa antologia de poetas do Baixo Alentejo, dois anos mais tarde. Natural de Sines, traz consigo o aroma das marés vivas de Setembro. De extremos, ama o aroma das terras, o sol, as alfazemas em Junho. Criadora e co-autora da Página "Quem lê Sophia de Mello Breyner Andresen", no Facebook. Ama as pequenas coisas. Prende o olhar numa lágrima, num amigo, numa estrela."
Lília Tavares é uma das pessoas mais delicadas que conheço. Um oceano nos separa, Lília mora em Portugal, mas parece morar pertinho. Falamos eventualmente, e as palavras dela são sempre doces e inspiradoras. Ontem foi o dia do lançamento do seu livro "PARTO COM OS VENTOS".
Poesia para encantar. Recolha de informação no blogue amoraninha http://amoraninha.blogspot.pt


Joaquim Pessoa nasceu no Barreiro em 1948Iniciou a sua carreira no Suplemento Literário Juvenil do Diário de Lisboa. O primeiro livro de Joaquim Pessoa foi editado em 1975 e, até hoje, publicou mais de vinte obras incluindo duas antologias. Foram-lhe atribuídos os prémios literários da Associação Portuguesa de Escritores e da Secretaria de Estado da Cultura (Prémio de Poesia de 1981), o Prémio de Literatura António Nobre e o Prémio Cidade de Almada.
Poeta, publicitário e pintor, é uma das vozes mais destacadas da poesia portuguesa do pós 25 de Abril, sendo considerado um "renovador" nesta área. O amor e a denúncia social são uma constante nas suas obras, e segundo David Mourão Ferreira, é um dos poetas progressistas de hoje mais naturalmente de capazes de comunicar com um vasto público. Desempenhou durante seis anos (1988-1994) o cargo de director da Sociedade Portuguesa de Autores. Em colaboração com Luís Machado, organizou em 1983 o I Encontro Peninsular de Poesia, que reuniu prestigiados nomes da poesia ibérica. Conta com mais de 600 recitais da sua poesia, realizados em Portugal e no estrangeiro.Foi director do jornal "Poetas & Trovadores", colaborador das revistas "Sílex" e "Vértice". Foi um dos fundadores da cooperativa artística Toma Lá Disco, com Ary dos Santos, Fernando Tordo, Carlos Mendes, Paulo de Carvalho e Luiz Villas-Boas, entre outros.
Bibliografia: "O Pássaro no Espelho", "A Morte Absoluta", "Poemas de Perfil", "Amor Combate", "Canções de Ex cravo e Malviver", "Português Suave", "Os Olhos de Isa", "Os Dias da Serpente", "O Livro da Noite", "O Amor Infinito", "Fly", "Sonetos Perversos", "Os Herdeiros do Vento", "Caderno de Exorcismos", "Peixe Náufrago", "Mas.", "Por Outras Palavras", "À Mesa do Amor", "Vou me Embora de Mim".  VER MAIS wikipedia. ou  http://www.youtube.com/watch?v=rxB2cf1gsiw

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Não sei quantas almas tenho, poema de Fernando Pessoa, Excelentemente dito por António-José Moreira

video
                                                                               Amabilidade "Sons da Escrita"
Para obter mais informação sobre Fernando Pessoa, clicar aqui

DIGRESSÃO EUROPEIA DE 2012 (COM PARAGEM EM LISBOA), LEONARD COHEN INTERPRETA ANTHEM

video
Leonard Norman Cohen, nasceu em Montreal, província de Quebec, Canadá, em 21 de Setembro de 1934, de uma família judia de origem polaca. A sua infância foi marcada pela morte de seu pai quando Cohen tinha apenas 9 anos, facto que seria determinante para o desenvolvimento de uma depressão que o acompanharia durante boa parte da vida.
Aos 17 anos, ingressa na Universidade McGill e forma um trio de música country. Paralelamente, passa a escrever seus primeiros poemas, inspirado por autores como García Lorca.
Consagração literária:
Em 1956, lança seu primeiro livro de poesia, Let Us Compare Mythologies, seguido em 1961 por The Spice Box of Earth, que lhe conferiria fama internacional.
Após o sucesso do livro, Cohen decide viajar pela Europa, e acaba por fixar residência na ilha de Hidra, na Grécia, onde passa a viver junto com Marianne Jensen e seu filho, Axel.
Em 1963 lança The Favorite Game, sua primeira novela, seguida pelo livro de poemas Flowers for Hitler, em 1964, e pela sua segunda novela, Beautiful Losers, em 1966.
Em 2011 foi o vencedor do Prémio Príncipe das Astúrias das Letras.
            Já estabelecido como escritor, Cohen decide tornar-se compositor. Para isso, muda-se para os Estados Unidos, onde conhece a cantora Judy Collins, que grava duas de suas composições ("Suzanne" e "Dress Rehearsal Rag") no seu disco In My Life, de 1966.
No ano seguinte, Cohen participa no Newport Folk Festival, onde chama a atenção do produtor John Hammond, o mesmo que antes havia descoberto, dentre outros, Billie Holiday e Bob Dylan.  Songs of Leonard Cohen, seu primeiro disco, é lançado no final do ano, sendo bem recebido por público e crítica.
O Seguinte, Songs from a Room, seria produzido por Bob Johnston, produtor dos principais trabalhos de Dylan nos anos 60. Embora não tão bem recebido quanto o anterior, contém a canção "Bird on the Wire", que o próprio Cohen disse ser a sua favorita. Em 1971, lança Songs of Love and Hate, um disco mais sombrio que os anteriores. No mesmo ano, o diretor Robert Altman, em seu filme McCabe & Mrs. Miller, utiliza três canções de Cohen: "Sisters of Mercy", "Winter Lady" e "The Stranger Song", todas do primeiro disco do cantor.
Um novo livro de poemas, The Energy of Slaves, é lançado em 1972 e, no ano seguinte, o disco ao vivo Live Songs.
Também em 1973, por ocasião da Guerra do Yom Kipur, Cohen faz uma série de shows gratuitos para soldados israelitas. Baseada no poema "Unetaneh Tokef " da tradição judaica, surgiria a canção "Who by Fire", incluída no álbum New Skin for the Old Ceremony, a ser lançado no ano seguinte.
Livros
1956 - Let Us Compare Mythologies, 1961 - The Spice Box of Earth, 1963 - The Favorite Game, 1964 - Flowers for Hitler, 1966 - Beautiful Losers, 1966 - Parasites of Heaven 1968 - Selected Poems 1972 - The Energy of Slaves, 1978 - Death of a Lady's Man, 1984 - Book of Mercy ,1985 – Credo, 1993 - Stranger Music, 1995 - Dance Me to the End of Love, 2000 - God Is Alive, Magic Is Afoot e 2006 - Book of Longing
Discografia -Álbuns de estúdio:
1967 - Songs of Leonard Cohen, 1969 - Songs from a Room, 1971 - Songs of Love and Hate, 1974 - New Skin for the Old Ceremony, 1977 - Death of a Ladies' Man, 1979 - Recent Songs, 1984 - Various Positions, 1988 - I'm Your Man,1992 - The Future,2001 - Ten New Songs, 2004 - Dear Heather, 2012 - Old Ideas.
Ao vivo:
1973 - Live Songs, 1994 - Cohen Live, 2001 - Field Commander Cohen: Tour of 1979, 2008 - Live in London, 2009 - Live at the Isle of Wight 1970 e 2010 - Songs from the Road.
Coletâneas:
1975 - The Best of Leonard Cohen, 1997 - More Best of Leonard Cohen, 2002 - The Essential Leonard Cohen, 2008 - The Collection  e 2009 - Greatest Hits.