quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Mário Viegas diz Jorge de Sena "Carta a meus filhos sobre o fuzilamento de Goya"

video

Jorge Cândido de Sena (Lisboa, 2 de Novembro de 1919—Santa Barbara, Califórnia, 4 de Junho de 1978) foi poeta, crítico, ensaísta, ficcionista, dramaturgo, tradutor e professor universitário português. VER MAIS

Um breve olhar sobre a obra do pintor Paul Gauguin

video

Eugène-Henri-Paul Gauguin (Nasceu em Paris, 7 de Junho de 1848  e faleceu nas Ilhas Marquesas, 9 de Maio  de 1903) foi um pintor francês do pós-impressionismo VER MAIS  

Há músicas inesquecíveis, como é o caso de "The Man Who Sold The World ", dos Nirvana e do saudoso Kurt Cobain

video
Kurt Donald Cobain, conhecido por Kurt Cobain ( Aberdeen20 de Fevereiro de 1967 —  Seattle5 de Abril de 1994), foi um cantorcompositor e músico americano, famoso por ter sido o fundador dos Nirvana onde era o vocalista e guitarrista.VER MAIS.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Vinte das melhores obras de Pablo Picasso

video

Exageros - Palavras Ditas - de Mário Henrique Leiria, dito por Mário Viegas

video

Mário-Henrique Leiria (Lisboa, 2 de Janeiro de 1923 — Cascais, 9 de Janeiro de 1980), foi um escritor surrealista português. Foi aluno da Escola Superior de Belas Artes, de onde é expulso em 1942 por motivos políticos. Participou nas actividades do Grupo Surrealista de Lisboa, entre 1949 e 1951 e em 1962, depois de ser preso pela PIDE aquando da "Operação Papagaio", instala-se no Brasil onde desenvolve várias actividades, como a de encenador e de director literário da Editora Samambaia. Voltaria em 1970. Publicou Contos do Gin-Tonic (1973), Novos Contos do Gin (1974), Imagem Devolvida, Conto de Natal para Crianças  (1975) Casos de Direito Galáctico (1975), O Mundo Inquietante de Josela - fragmentos (1975) e Lisboa ao Voo do Pássaro (1979). Colaborou, com pequenos contos, no suplemento Fim-de-semana, do jornal República e no semanário humorístico, "Pé de Cabra". Chefiou a redacção de O Coiso, semanário impresso nas oficinas do República, durante 13 semanas, em 1975. Aderiu em 1976 ao PRP - Partido Revolucionário do Proletariado. Alguns textos seus, escritos em colaboração, foram recolhidos na Antologia Surrealista do Cadáver Esquisito (1961), organizada por Mário Cesariny. VER MAIS 

"WONDERFULL WORLD", VÍDEO DA BBC, DE 2 MINUTOS, COM IMAGENS EXCEPCIONAIS DO PLANETA TERRA

video

domingo, 18 de novembro de 2012

A OBRA DO PINTOR DINAMARQUÊS PEDER MORK, UM DOS MAIORES PAISAGISTAS DE TODOS OS TEMPOS

video

Não me Peças Sorrisos, de Agostinho Neto, in Inéditos II, dito por Mário Viegas

video

António Agostinho Neto (Catete, Ícolo, 17/091922 — Moscovo, 10/09/1979) foi um médico angolano, formado nas Universidades de Coimbra e de Lisboa, que em 1975 se tornou o primeiro presidente de Angola até 1979. Em 1975-1976 foi-lhe atribuído o "Prémio Lenine da Paz".
Fez parte da geração de estudantes africanos que viria a desempenhar um papel decisivo na independência dos seus países naquela que ficou designada como a Guerra Colonial Portuguesa. Foi preso pela PIDE, a polícia política do regime Salazarista então vigente em Portugal, e deportado para o Tarrafal, uma prisão política em Cabo Verde; sendo-lhe depois fixada residência em Portugal, de onde fugiu para o exílio. Aí assumiu a direcção do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), do qual já era presidente honorário desde 1962. Em paralelo, desenvolveu uma actividade literária, escrevendo nomeadamente poemas. VER MAIS

A MÚSICA DA RÚSSIA ACTUAL (Мельница - Невеста полоза) Melnitsa - Whip snake's fiancee

video

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Ryan Adams (uma voz americana que vai dar que falar), com os canadianos "Cowboy Junkies", no tema "200 More Miles"

video

David Ryan Adams  (Jacksonville5 de Novembro de 1974)  é um cantor e compositor americano.
Sua primeira incursão na vida musical foi na escola com a banda "punk" Patty Duke Syndrome, alimentado por influências como  Dead Kennedys e Sonic Youth. No entanto, após sua primeira decepção amorosa, procurou um género musical que poderia encarnar seus sentimentos. Neste espírito, Whiskeytown, foi a sua banda formada em 1994 com Caitlin Cary, Phil Wandscher, Eric "Skillet" Gilmore e Steve Grothman.
Após apenas dois álbuns com a banda Whiskeytown, Faithless Street e Stranger's Almanac, caracterizado por mudanças pessoais, a banda começou a desintegrar-se, em grande parte devido as diferenças pessoais e artísticas, e em  parte devido a uma incapacidade de oferecer aos fãs um bom show devido ao uso excessivo de álcool e drogas. Após um período de introspecção, Adams começou a trabalhar nas suas próprias canções e aperfeiçoar sua música,   actuando em bares com os amigos Gillian Welch e David Rawlings.
Impulsionado emocionalmente, Adams grava o seu primeiro disco solo no outono de 2000, o Heartbreaker, em colaboração com Ethan Johns, com quem já havia trabalhado na época do Whiskeytown. No início de 2009 casou-se com a atriz e cantora Mandy Moore. VER MAIS 

ARTE E MÚSICA: Excerto de 5 minutos do excelente concerto de encerramento da Expo de Xangai, de 2010

video

Expo 2010,oficialmente Expo 2010 Shanghai China (chinês simplificado: 中国2010 年上海 世界博览会; chinês tradicional: 中國2010年上海世界博覽會; pinyin: Zhōngguó Èrlíngyīlíng Nián Shànghǎi Shìjìe Bólǎnhuì), foi uma exposição que foi realizada em ambas as margens do rio Huangpu na cidade de Xangai, República Popular da China, de 1 de maio a 31 de Outubro de 2010. É uma exposição mundial, na tradição das feiras e exposições internacionais. O tema da exposição foi "Cidade melhor, vida melhor” e deu significado ao novo status de Xangai no século XXI, como a "próxima grande cidade global. O logotipo da exposição retrata o carácter chinês ('mundo', do chinês "shì") modificado para representar três pessoas junto com o ano de 2010. Foi a Expo mais cara da história das feiras do mundo. A Exposição Mundial de Xangai teve também o maior espaço com 5,28 Km quadrados.
Mais de 190 países e mais de 50 organizações internacionais participaram na Expo Mundial de Xangai, números nunca vistos antes. A China recebeu cerca de 100 líderes estrangeiros e mais de 70 milhões de pessoas de todo o mundo para a visitar. VER MAIS 

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Queria, sim! Lindo video-poema de Bruno Kampel

video

Bruno Kampel - Analista Político, Poeta e Escritor Brasileiro, nascido em Copa Cabana, Rio de Janeiro, Brasil, em 1944, vive, actualmente, em Hudiksvall, na Suécia. 

A Obra do pintor Kazimir Severinovich Malevitch, mentor do movimento Suprematismo

video
Kazimir Severinovich Malevich, (em russoКазимир Северинович Малевич (Kiev, 12 de fevereiro de 1878 – São Petersburgo, 15 de maio de 1935) foi um pintor abstrato soviético. Fez parte da vanguarda russa e foi o mentor do movimento conhecido como Suprematismo.
Kazimir Maliévitch nasceu perto de Kiev, na Ucrânia. Seus pais, Seweryn e Ludwika Malewicz, eram polacos e ele foi batizado na Igreja Católica Romana. O pai foi supervisor nas refinarias de açúcar, pelo que era obrigado a viajar constantemente.
Em Parjómovka, Kazimir completa os cinco anos de Escola de Agricultura; gosta do campo e aprende por si mesmo a pintar as paisagens e os camponeses que o rodeiam. Em Konotop dedica-se exclusivamente a pintar e produzir a sua primeira obra. Em meados dos anos noventa consegue ser admitido na Academia de Kiev.
Em 1904, após a morte de seu pai, Maliévitch mudou-se para Moscovo, onde estudou na Escola de Pintura, Escultura e Arquitectura de 1904 a 1910 e no estúdio de Fedor Rerberg, em Moscovo (1904-1910). Foi um período de muitas descobertas para o jovem artista. Em Moscou, graças a coleções importantes de quadros franceses de S.I. Chtchukine e de I.A. Morozov, Maliévtich conheceu o impressionismo, o cubismo e ofovismo.
Trabalhou com os poetas Alexei Kruchenykh e Velimir Khlebnikov, e em 1913, fez os cenários da opera futurista Vitória sobre o sol (libreto de Kruchenykh, prólogo de Khlebnikov, música de Mikhaïl Matyujin). Era o período do alogismo, da obra ininteligível, que seria substituída pelo suprematismo.
Em 1911, participou na segunda exposição do grupo vanguardista Soyuz Molodyozhi ("União da Juventude"), em São Petersburgo, juntamente com Vladimir Tatlin. Em 1912, o grupo realizou a sua terceira exposição, que incluiu obras de Aleksandra EksterTatlin e outros. No mesmo ano, participou da exposição colectiva Rabo do burro, em Moscovo. Nessa altura as suas obras foram influenciadas por Natalia Goncharova e Mikhail Larionov, pintores russos de vanguarda que estavam particularmente interessados no folclore russo chamado lubok.
Ao lado de Kandinsky e Mondrian, Maliévitch é um dos inventores e teóricos da arte não figurativa. Como fundador do Suprematismo, levou o abstracionismo geométrico à sua forma mais simples, sendo o primeiro artista a usar elementos geométricos abstratos.
Quadrado negro sobre fundo branco, pintado entre 1913 e 1915, constituiu uma ruptura radical com a arte existente na época. É composto por dois quadrados, um dentro do outro, com os lados paralelos aos da tela. A obra foi apresentada pela primeira vez na exposição em Petrogrado, com outras 38, marcando o lançamento do manifesto e o início do movimento.
Entre 1915 e 1916 trabalhou com outros artistas suprematistas em uma cooperativa de artesãos e camponeses em Skoptsi e Verbovka. Em 1916-1917 participou de exposições do grupo Valet de carreau em Moscou juntamente com Nathan Altman, David Burliuk e Aleksandra Ekster, entre outros.
É por sua concepção da relação entre arte pura e arte aplicada que Maliévitch entra em conflito com os construtivistas.
Com a Revolução de 1917, Malevich trabalha como professor e pesquisador. Sua primeira exposição individual foi inaugurada em 1919, em Moscovo.
De 1919 à 1922, o artista viveu e trabalhou em Vitebsk, como professor. Fundou o grupo UNOVIS (afirmadores da nova arte) constituído por alguns dos seus alunos. Nessa época escreveu a maior parte dos seus textos filosóficos e teóricos.
Durante a guerra, cerca de quinze dos seus quadros desapareceram e jamais foram reencontrados. Uma parte deles está atualmente no Stedelijk Museum de Amsterdam e outra, no  Moma de Nova York.
Em 1929, foi acusado pelo governo soviético de "subjectivismo" e nos anos que se seguiram foi continuamente atacado pela imprensa. Perdeu suas funções oficiais e chegou a ser preso e torturado. Morreu abandonado e na pobreza, em São Petersburgo, em 1935. Apesar de ter recebido funerais oficiais, a condenação de sua obra e do suprematismo foi seguida de um esquecimento de décadas. O reconhecimento do artista só ocorreu a partir dos anos 1970. Desde então, numerosas retrospectivas pelo mundo consagraram Kasimir Malevitch com um mestre da arte abstrata. VER MAIS